Novidades

Cerca de 35 administradores de empresas filiados ao Conselho Federal de Administração (CFA) participaram de uma capacitação sobre direitos humanos e trabalho decente em Brasília, realizada em parceria com a OIT, no começo de novembro.
A afirmação foi feita durante o seminário Um Mundo sem Pobreza: “Mas não é qualquer trabalho que consegue cumprir esta função. É preciso que se trate de um trabalho decente, ou seja, realizado em condições de liberdade, equidade, segurança e dignidade".
Durante Oficina do Programa Pró-Equidade de Gênero e Raça, a Diretora do Escritório da OIT no Brasil, Laís Abramo, apresentou dados que desmistificam a noção de que os custos da mão de obra feminina são superiores aos da masculina.
"O desafio é regular a migração de tal forma que ela possa servir como uma força para o crescimento e a prosperidade, tanto nos países de origem quanto nos países de destino, além de proteger e beneficiar os trabalhadores migrantes", disse Laís Abramo.
Estudo da CEPAL e da OIT indica que a formalização do emprego contribuiu para a redução da desigualdade de renda